• Nathália Gouveia

6 aplicativos e streaming que são aposta para 2021

Em tempos de crise causada pelo Coronavírus, muitos negócios se salvaram e surgiram por conta das redes sociais.


Neste ano esperamos inovação e novos meios de comunicação para uso pessoal e profissional, já que o uso das redes sociais em 2020 teve um aumento grandioso em pouco tempo.


Fizemos uma lista com 6 aplicativos e streaming que tem muito potencial para bombar em 2021, alguns você provavelmente já conhece. Confira!


  • Telegram

O Telegram é um programa de mensagens instantâneas criado em 2013. É gratuito e seu conteúdo fica armazenado na nuvem, promovendo mais eficiência e rapidez no envio de mensagens e de conteúdos “pesados”, no formato PDF, por exemplo. Conta ainda com funcionalidades de áudio, imagem, vídeo, emojis e stickers.


O principal foco do Telegram, no entanto, está na segurança dos dados e mensagens dos usuários. Ele oferece criptografia de ponta a ponta no envio e recebimento de mensagens, mas vai além: compromete-se, ainda, em não divulgar informações de seus usuários a terceiros.


O Telegram para empresas:


O Telegram permite que você crie canais de transmissão para se comunicar com seus contatos (parecidos com do WhatsApp )só que, os usuários se inscrevem nos canais de seu interesse. É possível enviar: novidades da marca, de produtos, conteúdos, informações e notícias para o seu segmento, etc.


Nos canais, apenas você fala. É possível postar enquetes ou abrir a opção de “reação” ao que foi postado. Assim, as coisas ficam bem mais organizadas, não existem comentários e conversas paralelas como nos grupos.


Quem entrou após o canal ser criado tem ainda total acesso ao que foi postado anteriormente. E os canais de transmissão é possível enviar imagens, áudios, vídeos, links, entre outros.




  • Twitch Tv

O Twitch é um streaming com foco na transmissão de partidas de videogames, desde campeonatos de e-sports até playthroughs. Através dele, os usuários transmitem os vídeos do seu próprio gameplay ou, na maioria das vezes, assistem partidas de gamers profissionais.


As várias formas de monetização da plataforma tem despertado a atenção de jogadores em todo o mundo. Eles podem ganhar dinheiro tanto pela sua popularidade no canal, como também pelo Programa de Afiliação e anúncios patrocinados exibidos nas partidas.


  • Threads do instagram

O aplicativo permite iniciar conversas privadas com usuários da lista de melhores amigos do Instagram. A plataforma funciona como um mensageiro para enviar e receber mensagens de texto, compartilhar fotos e vídeos e iniciar conversas de vídeo em tempo real.


Disponível para iPhone (iOS) e Android, a ferramenta conta com um modo de câmera em que é possível adicionar atalhos para envio rápido de mídias para amigos específicos.


  • Quora

É uma plataforma de perguntas e respostas. Foi fundado em 2009 por dois ex-funcionários do Facebook.


O que difere essa rede social é que ela foi criada com o objetivo de conectar especialistas e experts em diversos assuntos com pessoas que desejavam saber e aprender sobre assuntos que esses profissionais dominam. Dessa forma, especialistas podem responder e ensinar quem precisa do conhecimento que possuem.


Conectar pessoas que têm perguntas com as que detêm as respostas para elas, essa é a maior missão do aplicativo.


  • Caffeine.tv

Antigos designers da Apple criaram a Caffeine, que é um serviço de transmissão ao vivo que permite a qualquer pessoa transmita aos fãs, que podem conversar entre si e com quem assistem. Lançado em novembro, já foi baixado mais de 1,6 milhão de vezes.


A plataforma é concorrente do Twitch mas a Caffeine pretende ir muito além disso, oferecendo esportes ao vivo, shows e até batalhas de rap. A rede promete dar maior visibilidade para as transmissões com maior engajamento. Isso quer dizer que o número de visualizações e inscritos não serão as principais métricas.




  • Medium

É uma plataforma de publicação de textos criada pelos cofundadores do Twitter, que se tornou uma espécie de referência para um modo de jornalismo diferente.

Ele é como o Blogger ou WordPress, mas sem focar nos padrões clássicos e sim em um estilo mais social, informal. Permite que o usuário crie um perfil e interaja com pessoas e canais, criando mais uma rede social do que um ambiente de blog propriamente dito.